Hoteis

Idade Crianças:

Passageiros especiais

Crianças

Planejar uma viagem com crianças exige alguns cuidados extras. A seguir você encontra informações úteis para o embarque de menores de idade viajando desacompanhados, como viajar com crianças de colo e quais documentos são obrigatórios para voos com crianças e adolescentes.


Criança de colo

Se a criança tiver até 1 ano e 11 meses, não pagara passagem em algumas empresas aereas. Mas, para que isso aconteça, o bebê deve viajar no colo de um adulto responsável ou de uma pessoa maior de 12 anos, ambas acompanhadas de uma pessoa maior de 18 anos responsável. Informe-se se a empresa escolhida cobra de criacas de ate 1 ano a 11meses
É importante lembrar que só é permitida uma criança de colo por cliente e que, caso a criança complete dois anos durante a viagem e vá retornar, o trecho de volta será cobrado, dependendo da empresa aerea.
Se você tiver um filho ou for responsável legal de criança de colo de até dois anos incompletos, terá que apresentar um documento de identificação original do bebê (ou a cópia autenticada), como a certidão de nascimento. Será preciso ainda uma autorização dos pais com firma reconhecida ou uma autorização do Juizado de Menores, caso a criança esteja acompanhada por um parente que não é de primeiro grau (como são os avôs, tios ou irmãos maiores de 18 anos).
Fique atento às regras para viagem de crianças pequenas porque as empresas aéreas não transportam crianças de zero a cinco anos incompletos desacompanhadas de um responsável maior de 18 anos.


Crianças desacompanhadas

Se você tiver um filho ou for o responsável legal de uma criança entre cinco e 11 anos e 11 meses que fará uma viagem aérea desacompanhada, terá que providenciar uma autorização judicial para que ela possa viajar.
Prepare tudo com calma e antecedência. E, saiba, a criança deverá viajar com a autorização do Juizado de Menores, com um documento de identificação pessoal e o protocolo de Autorização de Viagem de Menor Desacompanhado preenchido.
Como documentos de identificação para crianças entre cinco e 12 anos incompletos podem ser usados: passaporte nacional, dentro do prazo de validade; carteira de identidade (RG) original ou cópia autenticada; certidão de nascimento original ou cópia autenticada.
Se o menor desacompanhado tiver de 12 a 18 anos incompletos, ele não precisará da autorização judicial e poderá estar com os seguintes documentos: carteira de identidade (RG) original, certidão de nascimento original ou cópia autenticada, passaporte nacional válido ou carteira de trabalho.
Fique atento: algumas empresas aéreas não permitem que menores desacompanhados de um adulto responsável viajem. Para mais informações sobre crianças viajando sozinhas.


Grávidas

Se você estiver grávida ou for acompanhar uma gestante, vá ao balcão de check-in da empresa aerea, no aeroporto de embarque, para pedir pelo atendimento preferencial. É importante lembrar que se a gravidez for de até 27 semanas, ou 25 semanas no caso de gêmeos, não é necessário apresentar nenhum atestado médico para viajar.
Mas se a gestante estiver entre a 28ª e 36ª semana de gestação, ela deverá preencher a Declaração de Responsabilidade, fornecida pela empresa aerea, e apresentar um atestado médico que autorize a viagem aérea.
Para viajar, a grávida de 37 a 39 semanas ou 33 semanas (gêmeos) deverá estar acompanhada do médico responsável. Acima de 40 semanas, a passageira gestante não poderá embarcar, a não ser em situação de extrema necessidade e acompanhada por um médico obstetra.
Importante! O atestado médico, para ter validade, deve ser feito, no máximo, até uma semana antes do embarque. E, mesmo com autorização médica, não é recomendável a viagem sete dias antes ou sete dias depois do parto. E recomendado ainda que bebês recém-nascidos só viagem depois de completar uma semana de vida.
O tempo de gravidez é considerado na data de embarque e não na data de reserva ou compra da passagem.


Melhor idade

As empresas aereas oferece atendimento preferencial aos passageiros idosos. Caso você ou alguma pessoa que vai viajar com você precise de assistência especial, depois de comprar a passagem, solicite ajuda no balcao do aeroporto.​​​​​​​


Deficientes

Para melhorar a experiência de viagem dos passageiros com deficiência visual, física, auditiva ou mental, as empresas aereas procura eliminar as barreiras que possam atrapalhar o atendimento às pessoas com necessidades especiais.


Deficiente visual

Clientes deficientes visuais, assim que chegam ao avião, são apresentados ao chefe de cabine. Assim, eles podem receber ajuda durante todo voo, caso seja necessário, e as devidas orientações de segurança. O passageiro que necessitar de auxílio especial deve solicitar a ajuda no aeroporto e no embarque. Se possível, recomendamos ainda que o deficiente visual selecione sua poltrona fora da área de circulação do avião.
Caso seja necessário, é possível viajar acompanhado de cão-guia. Para mais informações, solicite informações no balcão da empresa aérea.


Deficiente auditivo

Os clientes com deficiência auditiva também podem solicitar assistência especial na empresa aérea para ajudá-los na viagem. Para isso. 
Caso seja necessário, também é possível viajar acompanhado de cão-ouvinte dentro do avião. Em caso de dúvida, entre em contato com a empresa aérea.


Deficiente mental

As empresas aéreas oferecem atenção exclusiva aos passageiros com necessidades especiais por deficiência mental, tanto para o embarque, quanto para o desembarque. Se você tem essa necessidade ou vai viajar acompanhado de uma pessoa com deficiência mental, solicite o atendimento especial aos funcionários da empresa aérea.
Caso o passageiro seja dependente da ajuda de outras pessoas e não possa garantir sozinho seu bem-estar e segurança, é preciso que ele tenha uma autorização médica para viajar ou voe junto de um acompanhante capaz de ajudá-lo. Depois de confirmada a necessidade do auxilio, algumas empresas aéreas, oferece a esse acompanhante um desconto de 80% na passagem aérea.


Deficiente físico

A empresa aérea oferece cadeiras de rodas para que os clientes com deficiência física ou com alguma dificuldade de locomoção tenham uma viagem mais fácil e prazerosa. Caso seja necessário, é possível solicitar assistência especial assim que chegar ao aeroporto, vá até o balcão de check-in da empresa aérea, e solicite ajuda. Recomendamos ainda que o cliente com necessidade especial reserve sua poltrona nas primeiras fileiras do avião e evite áreas de circulação.


Acompanhante
Veja em quais situações o acompanhante é obrigatório:

  • Caso o passageiro precise viajar em uma maca;
  • Caso necessite de atenção médica durante o voo;
  • Se não for capaz de compreender ou responder adequadamente às instruções de segurança, devido a uma deficiência mental;
  • Se não for capaz de sair sozinho do avião, em uma situação de emergência;
  • Caso possua deficiência auditiva ou visual grave, que o impeça que ele se comunique.

É importante lembrar também que a pessoa que fará esse acompanhamento precisa ser capaz de cuidar das necessidades pessoais e médicas do cliente passageiro.